CBF estuda tomar medida drástica com empresa que comprou direitos internacionais do Brasileirão